Os shakes se tornaram uma alternativa para o emagrecimento, sendo consumido até mesmo em excesso por muitas pessoas. Porém, o shake serve somente como um complemento nutricional, ou seja, ele não deve substituir as refeições, mas sim suprir a necessidade de nutrientes que o mesmo proporciona com a sua composição.

Os shakes funcionam?

Os shakes contêm pouquíssimas calorias e auxiliam na perda de peso. Porém, não devem ser excluídas a alimentação saudável e a prática de exercícios físicos. Além disso, o consumo dos shakes deve ser bem orientado quanto às doses diárias, não devendo exceder o recomendado. A ingestão de líquidos, principalmente de água, é essencial para a manutenção do corpo durante o período de consumo dos shakes para manter o corpo hidratado e para que o fígado processe toda a sua composição.

Mais uma vez, a alimentação deve ser saudável durante o consumo dos shakes. Ou seja, de nada adianta consumir o shake diariamente e detonar com uma pizza a cada dois dias ou ainda com tortas, lanches ricos em gorduras e açúcares. Sendo assim, o ideal é ter um maior controle da alimentação para que a combinação da alimentação e do shake não se colidam.

Qual Shake tomar?

Antes de ir buscar por um shake, o ideal é pedir a orientação de um nutricionista, pois este terá maior noção dos produtos que estão no mercado e que possuem a liberação da ANVISA. Além disso, este profissional poderá sugerir o shake ideal para as necessidades que o paciente possui e concluir a consulta com uma sugestão de alimentos que poderão potencializar o processo de emagrecimento.

O tipo ou marca de shake a ser sugerido deverá estar de acordo com a rotina diária de exercícios que a pessoa leva e principalmente com a sua alimentação. Assim, se alguém pretende dar início a uma nova qualidade de vida, este consumo poderá ser menor, mas se já pratica atividades e possui um maior controle sobre a sua alimentação, o consumo de shake será diferente.

shake